Dia dos Filhos: 5 brincadeiras de interação entre pais e filhos

Na correria do dia a dia, com trabalhos e tarefas domésticas, muitos pais esquecem o quanto é importante brincar com suas filhas e filhos. Essa falta de interação pode fazer diferença no desenvolvimento social, físico e cognitivo de uma criança.  Comemorado no dia 23 de setembro, o Dia dos Filhos foi criado para que os pais possam repensar suas rotinas e separar um tempo especial aos pequenos. Confira cinco brincadeiras simples, entre pais e filhos, para você aproveitar cada momento com eles:

  1. Boliche

Ao invés de comprar peças de boliche tradicionais, use a criatividade! Faça os pinos com garrafas pet e preencha com areia ou papel colorido. Depois, com uma bola, o primeiro jogador deve tentar derrubá-las. Em cada rodada, o participante pode tentar duas vezes.

  1. Morto-vivo

Pais e filhos devem formar uma fila, uma das pessoas precisa estar fora da fila ou, pelo menos, ficar de frente para os demais. Quando a pessoa que estiver conduzindo falar “morto”, os demais devem se abaixar. E quando falar “vivo”, precisam estar de pé. O condutor deve ir alternando as palavras e a velocidade da brincadeira. Quem errar está fora.

  1. Mímica

Dividido em times, um participante deve se dirigir ao grupo adversário, que irá falar alguma palavra em segredo para o outro. A pessoa tem três minutos para representar apenas com gestos e o time deve adivinhar. O time que acertar mais, ganha.

  1. Não Me Faça Rir

A missão de um participante é fazer com que o outro ria, mas sem tocá-lo. Ao mesmo tempo, o outro participante que está sendo provocado deve evitar, de qualquer forma, dar uma gargalhada. A brincadeira é ótima para ajudar na concentração das crianças.

  1. Amarelinha

Peça a ajuda dos pequenos para fazer o desenho no chão, e enumere os quadrados de 1 a 10. Na parte superior do desenho, faça uma meia-lua com estrelas e escreva a palavra céu. O primeiro jogador deve começar a brincadeira ficando atrás da linha do início do desenho, do lado oposto da palavra céu. Ele deve atravessar o restante do circuito com pulos em um pé só. Ao chegar no céu, basta fazer o caminho de volta do circuito, pegar a pedra (sem pular na casa onde está) e voltar para trás do desenho. Depois jogue a pedra na próxima casa e, assim, sucessivamente. Se errar, será a vez do próximo jogador. Vence quem completar todo o percurso primeiro. A brincadeira é perfeita para incentivar a coordenação motora.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *